segunda-feira, 4 de abril de 2011

2010, um Natal repleto de tubos em Noronha!

Diante do sucesso das fotos do Thiago entocado nos barrels do post anterior, segue relato da sua última passagem por Noronha. Detalhe para as fotos iradas e pras morras que o cara dropou no Hawai brasileiro. Aloha GD!

2010, um Natal repleto de tubos em Noronha!
Sou free surfer e um apaixonado pelo esporte e também um fã assíduo de Fernando de Noronha. Tenho que confessar que não por uma vontade própria, mas sim pelas circunstâncias. Como tenho férias coletivas sempre no final do ano e tenho muitas milhas acumuladas pelos anos de trabalho na minha empresa, não me restam muitas opções de bons lugares para se surfar no Brasil nesta época do ano. Com isso, um dia no inicio de fevereiro de 2010 me planejei e assegurei meu lugar num vôo para a paradisíaca Ilha de Noronha.
Bem, dezembro chegou e depois de mais um ano repleto de trabalho, muitas conquistas e diversos objetivos alcançados; eu esta vivenciando o dia 17 de dezembro, uma sexta-feira, a qual seria meu último dia de trabalho antes das minhas férias coletivas. Depois de um dia inteiro de muita confraternização, cerveja e diversão com os colegas de trabalho, havia chegado o tão esperado dia de arrumar as malas e mais uma vez embarcar para Noronha. No dia 18 de dezembro desembarquei na Ilha com minhas 3 pranchas: uma 6’, uma 6’5”, e a maior, uma 6’10”, as quais foram usadas e muito bem aproveitadas por mim. Meu itinerário de viagem consistia em passar 10 dias na Ilha, chegada dia 18 e volta dia 27.
Desapeguei-me e fui sozinho para Noronha deixando família e confraternização de Natal de lado. Somente um surfista ou um louco faria isto, todavia a loucura e solidão me renderam muitas alegrias. Para ser sucinto e objetivo, minha estádia na Ilha foi formidável. Surfei todos os dias ondas que variaram de 2 a 10 pés. Rolaram ondas em todas as praias da Ilha. Eu em particular surfei na Praia da Cacimba, Boldró, Meio, Cachorro e Bode. Mas soube também que nos dias em que o mar estava grande (25, 26 e 27) rolaram as famosas e nem sempre constantes ondas do Abras, Rurus e do Porto.
Para concluir, posso dizer que me diverti muito nessa viagem, a qual corresponde a minha terceira temporada na Ilha. Hoje revendo as fotos da viagem e das ondas me veio na cabeça em repetir mais uma vez a dose de tubos cristalinos, caminhadas longas, mabuias, além do sol e do calor que só Fernando de Noronha pode oferecer!
Quem sabe alguém se motiva e me acompanha nesta próxima temporada, por que a minha vaga nos vôos de dezembro eu já vou começar a tentar a garantir a partir de hoje.
Vou sonhar o restante dos meses de 2011 até chegar à data de embarque em dezembro, quando vou ter o prazer de voltar a vivenciar novos momentos clássicos que nunca serão deletados da minha mente e que só o Hawaii Brasileiro pode proporcionar.

Aloha e boas ondas a todos!
Thiago Costa










5 comentários:

Fred Schmidt disse...

Animal as fotos e o relato Thiagão! Mando muito nessa trip pra Esmeralda do Atlântico. Vamos tentar fechar nossa trip pra dezembro. Representou a ASR lá nas cracas e nos canudos verdes de Noronha. Parabéns meu brother! Abraço

Tiago disse...

Falou pouco e disse muito! Belo relato e altas fotos! Abs.

Lucio disse...

Boa Thiagão!!!! Representou a ASR!! Botou pra baixo nas craqueiras!!!!

Gus Perera disse...

Genial Thiagão, pressão hermano!!

Candice Bittencourt disse...

demais brother! te amo